• Até 7 dias para devolver a compra
  • Enviamos para todo o Brasil!
  • Em até 12x sem juros no cartão
0
Seu carrinho está vazio

Dicas

Tudo sobre disjuntores: conheça cada modelo!

Publicado em 28.11.2023 |
Visualizações
161 visualizações

Os disjuntores são elementos fundamentais em instalações elétricas, sendo empregados para assegurar o êxito e o funcionamento seguro do sistema. 

Neste artigo, você vai entender melhor:

- O que são os disjuntores e qual a sua função?

- Entenda como funciona os disjuntores

- Diferença entre: Disjuntor Padrão NEMA e Padrão DIN

- Modelos de disjuntores

- Saiba verificar as informações de cada disjuntor

1 -  O que são os disjuntores e qual a sua função?

Os disjuntores são pequenas peças localizadas na caixa de força, desempenhando a função de protetores do sistema elétrico de uma residência. Ao contrário dos fusíveis, que previnem sobrecargas no circuito, os disjuntores são reutilizáveis.

O sistema de cada disjuntor funciona através de chaves que ligam ou desligam a distribuição da energia. Seja em um quadro de comando industrial ou de uma residência, os disjuntores servem para trazer a proteção geral ou específica de algum circuito.

A principal função de um disjuntor é proteger o sistema elétrico e seus dispositivos contra sobrecargas e superaquecimentos. Quando detectam algum desses problemas, os disjuntores desarmam automaticamente, interrompendo a corrente elétrica e prevenindo curtos-circuitos e riscos de incêndio.

O termo "o disjuntor caiu" muitas vezes é utilizado para descrever o desarme do disjuntor. Em geral, os disjuntores são essenciais para a existência de sistemas elétricos, evitando danos aos dispositivos conectados e prevenindo falhas e incêndios decorrentes de problemas na rede.

É importante ressaltar que os disjuntores possibilitam o acionamento manual de ligar e desligar a instalação, facilitando intervenções de manutenção na rede elétrica, como a troca de uma lâmpada, por exemplo.

2 - Entenda como funciona os disjuntores

O disjuntor possui dois mecanismos de proteção distintos: um contra curto-circuito e outro contra sobrecargas. Confira uma explicação mais detalhada sobre cada um desses modelos:

- Proteção contra curto-circuito: Esse mecanismo é proporcionado por uma bobina. Em caso de curto-circuito, a corrente elétrica atinge valores elevados, gerando um campo eletromagnético forte que ativa o mecanismo de desligamento dos contatos.

- Proteção contra sobrecargas: Essa proteção é garantida por um elemento metálico composto por duas lâminas de metais diferentes dispostas em sobreposição. Durante uma sobrecarga, esse elemento aquece, dilata e sofre uma alteração na curvatura. Esse movimento aciona o mecanismo de desligamento dos contatos.

Esses mecanismos garantem que o disjuntor atue eficazmente na prevenção de situações adversas, protegendo o sistema elétrico contra curtos-circuitos e sobrecargas, contribuindo assim para a segurança e a integridade dos dispositivos conectados à rede elétrica.

vista interna disjuntor comercial

3 - Diferença entre: Disjuntor Padrão NEMA e Padrão DIN

No Brasil, os modelos NEMA não são utilizados com tamanha frequência se comparados com os modelos Padrão DIN – isso porque os modelos NEMA apresentam uma baixa eficiência. Os modelos DIN utilizam uma tecnologia moderna com uma alta eficiência de proteção e é encontrado em tamanho mais compacto.

 disjuntor padrao nema disjuntor padrao din

4 - Modelos de disjuntores

Existem diversos tipos e modelos de disjuntores e mesmo possuindo especificações diferentes, todos desempenham o mesmo papel fundamental: proteger os circuitos contra sobrecargas e curto-circuito. A diferença entre os modelos ocorre de acordo com suas curvas de atuação e a aplicação específica em que serão utilizadas.

Essas escolhas são determinadas pela carga e pelos circuitos que estão sendo alimentados, tais como motores, sistemas de ar condicionado, interruptores gerais e se o circuito é monofásico, bifásico ou trifásico.

Confira abaixo uma breve descrição de alguns tipos de interruptores:

Monopolar: Utilizado em instalações e circuitos que possuem apenas uma fase, como circuitos de iluminação e tomadas em sistemas monofásicos fase/neutro, tanto para 127V.

Bipolar: Indicado para circuitos ou instalações com duas fases ou fase e neutro (para ambas as tensões de 110V ou 220V), como em circuitos com chuveiros, torneiras elétricas, entre outros.

Tripolar: Destinado a instalações e circuitos com três fases, como os que envolvem motores elétricos trifásicos.

Disjuntor magnético: Protege os equipamentos contra sobrecargas e curtos-circuitos, proporcionando uma precisão muito maior.

Disjuntor térmico: Conta com uma tecnologia que pode interromper o circuito elétrico logo que detecta uma elevação fora do padrão de temperatura, prevenindo assim o risco de incêndio nos cabos do sistema.

Disjuntores termomagnéticos: Combinam características de interruptores térmicos e magnéticos, sendo amplamente utilizados em instalações elétricas residenciais e comerciais. Além disso, podem ser empregados em manobras de ligar e desligar os circuitos.

5 - Saiba verificar as informações de cada disjuntor

Os interruptores mais comuns apresentam uma letra seguida de um número próximo à chave: A, B, C ou D. Embora os números possam variar consideravelmente, é crucial compreender que as letras estão associadas à curva e os números à corrente.

É essencial entender o significado da amperagem neste contexto. Basicamente, a amperagem representa a corrente que define a capacidade elétrica na qual o disjuntor pode ser utilizado. Seguindo essa lógica, quanto maior a numeração, maior será a capacidade do interruptor.

Em geral, os modelos variam de 4A até 63A. O valor ideal é escolhido com base na capacidade do equipamento ou circuito a ser protegido e na bitola (espessura) dos cabos utilizados.

informacoes de cada disjuntor

As letras indicam o quanto além dessa corrente constante o interruptor pode resistir sem ser desarmado, caracterizado como "curva". O padrão funciona da seguinte maneira, tomando como exemplo um interruptor de 10 amperes:

B = de 3 a 5 vezes o número da corrente (de 30A a 50A)
C = de 5 a 10 vezes o número da corrente (de 50A a 100A)
D = de 10 a 20 vezes o número da corrente (de 100A a 200A)

Agora que você já aprendeu tudo sobre os disjuntores, não deixe de conferir as promoções imperdíveis em nosso site! Clique aqui para explorar as ofertas exclusivas de disjuntores, garantindo a proteção elétrica ideal para sua instalação.

Aproveite também para nos seguir nas redes sociais e ficar por dentro de todas as novidades e dicas relacionadas a equipamentos elétricos. Não fique fora! :)

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.